Alto Vera Cruz, no feminino, e Ventosa, no masculino, são os grandes campeões da Taça das Favelas Minas 2018

01 MAI 2018



A Taça das Favelas Minas chegou à sua grande final no último domingo, dia 29, no Complexo Poliesportivo do Vale do Jatobá.  Os jogos tiveram início às 9h, com as seleções femininas do Alto Vera Cruz e Aglomerado Santa Lúcia disputando a final da Taça pela segunda vez.  O jogo terminou em 0x0 no tempo normal e a decisão foi para os pênaltis, resultando na vitória da Alto Vera Cruz por 5×4, sendo a bi-campeã da Taça das Favelas Minas.

Thaynara Faria, goleira do Alto Vera Cruz e capitã da equipe, comemora a vitória pela segunda vez, tendo participado da taça em 2017, jogando pela mesma seleção.  “Este ano nós voltamos 100%, 100% de aproveitamento, 100% de vitórias”, celebra a atleta.  Alexia Fernanda, de 24 anos, jogou em 2017 pela seleção do Alto Vera Cruz e atualmente integra o time feminino do América, voltou este ano para torcer pelo seu time. Ela reforça o papel do torneio na sua trajetória como atleta.  “A Taça das Favelas foi muito importante para a minha transição para o profissional do América, eu já estava no processo e ter vencido a taça em 2017 com a minha comunidade e o olheiro viu que me destaquei e  percebeu o meu perfil para ser uma atleta profissional. Eu  agradeço sempre, por isso venho aqui torcer, porque é um meio muito importante para outras atletas que também desejam ser profissionais”, acentua.

Os jogo final da categoria masculina aconteceu às 10h50, com a disputa entre Cabana do Pai Tomaz Ventosa.  A disputa foi apertada e o jogo também terminou em 0x0, com vitória do  Ventosa, por 3×2 nos pênaltis.

 

Joseli Rafael Honorato,  o “Cabelo”, treinador do Cabana do Pai Tomaz, terminou a competição emocionado, com seu  time alcançando o segundo lugar do masculino na edição 2018. Ovacionado pela torcida e recebendo o carinho dos jovens atletas, ele relata a importância da participação no torneio para os jovens.  “A gente faz um trabalho há muitos anos com os meninos do Complexo Cabana do Pai Tomaz e com um trabalho como este, realizado pela Cufa, a gente só quer agradecer a Taça das favelas pela oportunidade de trazer o time para disputar aqui. Estar aqui foi a melhor coisa pra estes meninos, porque muitas vezes eles não são vistos lá e foram vistos aqui, pelos times e por essa multidão que veio ver”, diz.

 

Mais que uma competição

Parceiros e apoiadores do projeto participaram do encerramento, entre eles a atleta Marta Sobral, a Marta do Basquete, que foi medalha de ouro nos jogos pan-americanos de 1991, em Havana, e o rapper Dexter Oitavo Anjo, um dos maiores nomes do rap brasileiro.

Marta parabenizou o evento como um todo e enfatizou a participação feminina no projeto. “Fico feliz de ver que tem o feminino também [na competição], que é tão bom quanto o masculino. Hoje eu vi elas se dedicando, jogando pra valer, porque falam que mulher é ‘delicada’. A mulher é delicada sim, mas ela sabe cair, sabe levar tranco. Quero agradecer a todas que participaram, tanto as meninas quanto os meninos”, ressalta.

Dexter, por sua vez, enfatizou o papel social de ações como essa, que permitem que os jovens tenham  outras perspectivas:  “Taça das Favelas é um projeto importante, porque nos possibilita trilhar caminhos diferentes, e não só os caminhos que infelizmente o sistema traça para todos nós, das periferias, das favelas”, reflete.

 Paulo Lamac, vice-prefeito de Belo Horizonte, esteve presente e elogiou a ação, pontuando o papel essencial que ela cumpre. “A iniciativa é excepcional, ela dá a Belo Horizonte a cara que ela realmente tem. Valoriza e eleva a autoestima das nossas comunidades, que são o percentual majoritário da arte, da cultura e da vida da nossa cidade. Iniciativas como essa precisam ter o apoio de todos os parceiros envolvidos no bem estar da cidade: prefeitura, Estado, iniciativa privada, imprensa…  É a semente que precisa ser plantada para termos um futuro melhor para essa juventude”, conclui

 

Confira a colocação da Taça das Favelas Minas 2018

 Artilharia feminina:

Gabriela – Cabana do Pai Tomaz (4 gols)

 Artilharia masculina:

Marconi – Vila Tiradentes (4 gols)

v  MASCULINO

1º lugar – Ventosa

2º lugar – Cabana do Pai Tomaz

3º lugar – Vila Tiradentes

v  FEMININO

1º lugar – Alto Vera Cruz

2º lugar – Aglomerado Santa Lúcia

3º lugar – Cabana do Pai Tomaz





Taça das Favelas 2018 - Todos os direitos reservados.