Grande decisão da Taça das Favelas 2018 acontece neste sábado, dia 24, no Estádio de Moça Bonita

22 MAR 2018



Depois de muitos meses de pura técnica e determinação, a Taça das Favelas 2018 chega ao seu final. A Caixa D’Água de Padre Miguel está na decisão das duas categorias do torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela, disputando o título contra as atuais campeãs. A favela da Zona Oeste vai enfrentar o Corte Oito de Duque de Caxias pelo feminino, às 9h, e a Vila Aliança de Bangu no masculino, às 11h, ambos os jogos serão no Estádio de Moça Bonita, em Bangu.

 

A final do feminino terá 35 minutos para cada tempo, e a do masculino 45 cada, em caso de empate os campeões serão decididos nos pênaltis com três cobranças para cada lado. Os portões do estádio do Bangu abrem às 8h, e a entrada é franca. São esperadas cerca de 10 mil pessoas para assistirem às duas decisões.

 

O último ato do espetáculo de superação e garra que foi e está sendo esta edição do maior torneio de futebol entre favelas do mundo será televisionado. O Sportv e TV Brasil transmitirão ao vivo.

 

“A cada ano a importância da Taça das Favelas cresce no cenário esportivo-social. Mais do que proclamar um campeão, a CUFA tem como objetivo integrar os jovens de favela através da prática do esporte”, explicou a presidente da CUFA, Nega Gizza. “Por isso acreditamos que todos os participantes do torneio são verdadeiros vencedores”, completou.

 

A Caixa D’Água que vai disputar o título das duas categorias, nunca foi campeã da Taça das Favelas em nenhuma, delas enquanto o Corte Oito entra em campo no dia 24 em busca do tri do feminino, e a Vila Aliança vai à Moça Bonita querendo a conquista do torneio masculino pela segunda vez seguida. Isso faz com que a favela de Padre Miguel não se considere favorita.

 

“O favoritismo é deles que são os atuais vencedores. Mas tanto contra o Corte Oito, como contra a Vila Aliança vamos entrar com muita garra pra jogar de igual pra igual, para sairmos campeões nas duas frentes”, projetou Luciano Mattos treinador da Caixa D’Água.

 

O Corte Oito, que no ano passado venceu o Complexo da Coréia por 2 a 0 na decisão do ano passado, prega cautela nesta grande decisão.

 

“Esse jogo vai ser uma incógnita, numa final tudo pode acontecer. Somos bicampeões, mas a prova de que o time deles é perigoso, é o fato deles estarem nas duas finais”, disse Carlão técnico do Corte Oito. “Mas estamos trabalhando forte, e as meninas estão muito focadas nesse jogo, por isso acredito que podemos sair com o título”, completou.

 

A Vila Aliança deve manter a preparação que vem fazendo desde o início para alcançar o bicampeonato. No ano passado, ela foi campeã ao bater o Jardim Bangu por 2 a 1, em Moça Bonita.

 

“Sempre tratamos todos os jogos como uma final. Por isso nossa maneira de jogar não vai mudar, óbvio que faremos alguns ajustes, mas o conceito será o mesmo” falou Franklin Ferreira, treinador da Vila Aliança.

 

Entre eliminatórias e peneiras, foram 96 mil jovens moradores de favelas participaram de todo o torneio. A Taça das Favelas tem patrocínio da Universidade Estácio de Sá e do Prospera Santander Microcrédito, apoio da Rede Globo, Sportv, Favela Vai Voando, Gol Linhas Aéreas, Vai Voando e Comunidade Door.

 

Serviço
Final da Taça das Favelas 2018

Data: 24 de março – Sábado
Local: Estádio Proletário Guilherme da Silveira (Moça Bonita)
Abertura dos portões: 8h
Endereço: Rua Sul América, 950 - Bangu, Rio de Janeiro – RJ

Horário dos jogos:
9h –
 Caixa D’Água x Corte Oito – Feminino
11h – Caixa D’Água x Vila Aliança – Masculino





Taça das Favelas 2018 - Todos os direitos reservados.