Muitos pênaltis, disputas acirradas e tempo bom marcaram o sábado do segundo fim de semana de competições da Taça das Favelas

23 de Março de 2019



Muitos pênaltis, disputas acirradas e tempo bom marcaram o sábado do segundo fim de semana de competições da Taça das Favelas

Por Alexander Valu* e Clarice Ribeiro*

Os jogos do segundo fim de semana da Taça das Favelas 2019, realizados no Campo do Realengo, sábado, dia 23 de março, foram marcados não só pelo equilíbrio técnico das equipes, algo já visto nos dias anteriores de competição, mas também, desta vez, pela grande quantidade de pênaltis marcado. Só neste, dentre os times masculinos e femininos, foram 10 penalidades máximas marcadas pelos árbitros. Destas, oito foram convertidas e duas perdidas.

Ao contrário do que ocorreu na semana de estreia da Taça, o tempo jogou a favor dos atletas, o que atraiu mais público para torcer pelos jovens jogadores. Não choveu em nenhum momento do dia.

 

Arará 2 x 0 Nova Sepetiba – Masculino

Pelo torneio masculino, logo pela manhã, Arará e Nova Sepetiba foram os primeiros a rolar a bola e a sentir bem o resultado da chuva, do dia anterior, no campo do Realengo. Com dois gols do atacante camisa 9, Michel dos Santos, o time do Arará venceu o Nova Sepetiba, que não conseguiu balançar a rede adversária nenhuma vez sequer. Apesar do placar, o jogo foi disputado lance a lance desde o primeiro tempo. Ambas as equipes buscaram o gol nas duas etapas, sempre correndo muito em meio ao campo encharcado, sobretudo nas laterais, o que dificultava os passes rasteiros e até a criação de boas jogadas naquelas partes do campo. Não à toa que os dois gols marcados foram originados a partir de bolas aéreas. 

 

Complexo do Acari 1 X 0 Complexo do Chapadão – Feminino

Com um placar magro de 1 a 0, o Acari derrotou o Chapadão em jogo marcado pelo equilíbrio. A partida foi bem disputada do início ao fim em um campo ainda molhado, apesar do calor, que, segundo as jogadoras, contribuiu para acirrar ainda mais a disputa. O time do Acari saiu na frente com um gol da camisa 9, Tuane de Souza Fragoso. A equipe do Chapadão bem que tentou reagir, criando algumas jogadas, mas o Acari, com forte marcação, neutralizou o adversário.

 

Vilar Carioca 3 X 3 Asa Branca - Masculino

No fim da manhã, foi a vez dos jogadores do Vilar Carioca e da Asa Branca se enfrentarem. O empate em 3 a 3 refletiu o equilíbrio demonstrado em campo pelos dois times. Em mais um jogo disputadíssimo desta edição da Taça, com a maior quantidade de gols do dia nos dois lados do placar e o primeiro com pênaltis, Vilar Carioca e Asa Branca fizeram uma partida de tirar o fôlego. Os jogadores correram do início ao fim, sempre criando jogadas que levavam perigo ao adversário. Por outro lado, também provocavam faltas na pequena área. Só o Vilar Carioca marcou dois gols em cobrança de penalidades máximas, contra um pênalti do Asa Branca.

Gols do Vilar Carioca:

Welton Tomas (pênalti); Igor Almeida marcou duas vezes: uma vez de pênalti e outra em jogada normal. Gols do Asa Branca: Gustavo Perelló (pênalti); Fabrício Magalhães e Iury Monteiro, em lances comuns.

 

Complexo de Santa Margarida 2 X 1 Vila Moreti – Masculino

No início da partida, aos 5 minutos, o Complexo de Santa Margarida abriu o placar com um gol contra. O jogo foi bem disputado, com ataques dos dois times e defesas espetaculares. No final do primeiro tempo, o Vila Moreti empatou o jogo aos pés de Douglas Henrique. O jogo teve forte apoio das torcidas, que compareceram em peso e deram total apoio para os times. No segundo tempo, o Santa Margarida tomo a vantagem com gol de pênalti de Miguel Angelo. O jogo foi marcado por bastante faltas e cartões. Guilherme, do Margarida, fez um golaço de falta, mas o árbitro anulou. Em meio a fortes emoções, o Complexo de Margarida conseguiu manter o placar e levou a melhor.

Cidade de Deus 1 X 1 Complexo do Marambaia - Masculino

Se houve algum confronto entre os times de sábado em que só se viu a rede balançar por meio da penalidade máxima para os dois lados, este então foi entre Cidade de Deus e Complexo do Marambaia. O empate em 1 a 1, após cobranças de pênaltis, evidenciou bem a dificuldade que ambas as equipes enfrentaram para chegar ao gol adversário. Em pênalti bem cobrado, Gabriel Castro abriu o placar para a Cidade de Deus, depois de falta na pequena área marcada contra o time do Complexo do Marambaia. E foi também, de pênalti, que o Marambaia arrancou o empate. Thiago Assis Pontes fez uma cobrança precisa, bem no canto direito do goleiro, que caiu para o lado oposto. Foi o tradicional bola para um lado, goleiro para o outro. E o curto placar permaneceu igual até o término da partida.

 

 

Jardim Bom Retiro 3 X 1 Vila Cosmorama – Feminino

O Jardim Bom Retiro abriu o placar do jogo com gol da atacante Amanda Silva. Ainda no primeiro tempo, o Vila Cosmorama empatou o jogo, de pênalti, cobrado pela Vivian dos Santos. As meninas fizeram um primeiro tempo sensacional, com muitos dribles e agilidade, elas dominaram a atenção de todos. Elas mantiveram o nível no segundo tempo e o jogo seguiu bem disputado, mas a Natane da Silva, camisa 22 ampliou o placar para o Jardim Bom Retiro, e logo em seguida a atacante Edilene de França garantiu a vitória do time na rodada.]

 

Fallet Fogueteiro 2 X 0 Reta De Itaboraí – Masculino

Na última partida do dia, o Fallet bateu o Itaboraí por 2 a 0. E se a mania do dia era mesmo de fazer pênaltis, a exemplo de alguns times anteriores, Fallet e Reta de Itaboraí levaram isso às últimas consequências. As duas equipes fizeram um jogo entroncado, sem muitas jogadas criativas que levassem susto aos goleiros, sobretudo na primeira etapa do jogo. O primeiro tempo terminou com um justo 0 a 0. Já no segundo, os jogadores voltaram a campo arriscando mais para fazer o gol. Mas como o sábado parecia ser o dia das cobranças de penalidades máximas, após falta assinalada pelo árbitro na pequena área contra o Itaboraí, o volante do Fallet Victor Gabriel não fugiu à regra: balançou a rede adversária, marcando o primeiro gol da partida. Ao longo do jogo, o time de Itaboraí chegou a ter algumas chances de empatar. Mas desperdiçou duas cobranças de pênaltis, o que enlouqueceu sua torcida. A primeira chance perdida foi por meio de um chute para fora; a outra, o goleiro do Fallet defendeu a cobrança feita no centro do gol. Como quem não faz leva, a dois minutos do fim, a equipe do Fallet Fogueteiro aproveitou um deslize da zaga do adversário. E nos pés de Ronald Sabino marcou o segundo gol da equipe, liquidando de vez a partida.

*Voluntários sob supervisão da assessoria de comunicação da CUFA.

 

A Taça das Favelas Rio 2019 tem patrocínio do PicPay e da Friboi, apoio de Box Mineiro, Euro Sports, Vai Voando, Comunidade Door, Doctare, Globo, Sportv, Mycujoo e Placar Esportivo.





Taça das Favelas 2019 - Todos os direitos reservados.