Domingão de muitos gols e times classificados para próxima fase da Taça das Favelas Rio

20 de Maio de 2019



por Alexander Valu*, Thays de Paula*, Tatiane Mota* e Rebecca Salgueirinho*


O último dia de jogos da fase de grupos da Taça das Favelas Rio 2019, realizado neste domingo 19 de maio, no Campo do Realengo, consolidou a classificação das equipes que vão disputar o mata-mata do campeonato organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela, a partir do próximo final de semana.

 

Padre Miguel 0x3 Engenho Velho de Itaboraí – Masculino

O primeiro confronto do dia iniciou com as duas equipes saindo para o jogo e buscando a vitória. As condições do campo, ainda muito encharcado devido às chuvas do dia anterior, dificultaram a troca de passes de ambas as equipes, mas o Engenho Velho de Itaboraí conseguiu abrir o placar com gol do volante Wanderson e passou a ter mais controle da partida. Ainda no primeiro tempo, em contra-ataque rápido Elimar marcou mais um para o Itaboraí que encerrou a primeira etapa com a vantagem de 2 a 0. No segundo tempo, o Padre Miguel, que precisava da vitória para se manter vivo na competição, passou a sair mais para o ataque, deixando espaços que foram muito bem explorados pelo Itaboraí que seguia fazendo investidas. Apesar da desvantagem no placar, o Padre Miguel pouco criou no segundo tempo, os lances de perigo foram na maioria para a equipe do Itaboraí. O saldo da partida ficou por conta do atacante Josué, destaque do time verde e branco, que marcou o terceiro gol após encaixar uma jogada fulminante que o deixou cara a cara com o goleiro. Com a vitória, o Engenho Velho de Itaboraí se consolida entre as equipes de melhor campanha do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo.

 

 

Caixa DÁgua 5 x 0 Batan – Feminino

Em seguida foi a vez das mulheres entrarem em campo. Com claro domínio de jogo e mais tempo de posse de bola, a favela da Caixa D’Água, atual campeã da Taça das Favelas, fez um primeiro tempo simplesmente arrasador, justificando o triunfo da edição passada e mostrando que veio para brigar pelo bicampeonato. O que foi refletido no placar, visto que ao final da primeira etapa, a equipe já havia aberto uma vantagem de 4 a 0 sobre o Batan. Coincidentemente, os três primeiros gols saíram em sequência e com intervalos de três minutos entre cada um. A rede balançou aos 13 minutos e aos 16, pelos pés da atacante Amanda Gomes. A Caixa D’Água ampliou a vantagem aos 19, com a assinatura da meia Letícia Lisieux, após aproveitar bobeada da defesa do Batan. O quarto gol saiu no finalzinho do primeiro tempo, e foi marcado por outra meia, Priscila Rodrigues. No segundo tempo, bem que as jogadoras do Batan até tentaram pressionar, o que provocou algumas faltas. Contudo, não teve jeito! Sucumbiram à superioridade do adversário, que ainda marcou o quinto e último gol da partida.

 

 

Vila Catiri 0x1 Complexo de Maria Paula – Masculino

Cartões, bolas altas e muitos lances. Os jogadores de ambos os times não estavam de brincadeira. Apesar do jogo ter sido bastante acirrado, foi o jogador Ruan Bernardo marcou o gol do Complexo Maria de Paula, no final do segundo tempo. Porém, esse gol não levou os jogadores para a próxima fase. Sua classificação só seria possível caso fosse marcado dois gols durante a partida. Quem se classificou foi o time do Sarapuí.

 

Jardim Guandu 1x1 Favelinha de Olavo Bilac – Masculino

Chegamos ao quarto confronto do dia com os times Jardim Guandu x Favelinha de Olavo Bilac. O confronto iniciou quente e ambos os times fizeram diversos ataques, logo no comecinho da partida. A torcida da Favelinha de Olavo Bilac foi o 12° jogador em campo, fazendo a diferença com sua bateria embalando os jogadores. Quem não gostou nada disso foi o time adversário, o Jardim Guandu. Ao marcar o primeiro gol da partida, o atacante Gabriel Henrique foi comemorar seu gol e fez um singelo gesto pra que a torcida da Favelinha se calasse; Gabriel levou um cartão amarelo como punição.

Ainda no primeiro tempo da partida, o time do Olavo Bilac empatou o jogo, com gol de falta, cobrado pelo meio campo Gustavo.

Com o empate mantido no segundo tempo, a Favelinha Olavo Bilac levou a classificação devido ao maior saldo de gols.

 

Complexo do Muquiço 0x3 Getúlio Cabral – Masculino

Por volta das 14h, já sob intenso calor, as equipes das favelas Getúlio Cabral e Muquiço duelaram bravamente em campo. Logo no início, a impressão que se teve foi de que assistiríamos a mais uma daquelas disputas truncadas, com muitos erros de passe cometidos pelos dois times e pela constante inversão da posse de bola-o que resultou em pouca criação de jogadas de real perigo ao gol. Até que os jogadores do Getúlio começaram a organizar mais a casa e, com isso, passaram a pressionar mais o adversário. O gol do time era só uma questão de tempo. E veio ainda na primeira etapa. Em uma jogada aérea, que nasceu de uma cobrança de falta, a bola resvalou nos jogadores que tentaram cabecear, em seguida a bola quicou no chão da pequena área e o zagueiro Wenderson da Silva empurrou pra dentro do gol. O segundo da equipe saiu de um rápido contra-ataque, liderado pelo camisa 10, Vagner Fernando. O meia recebeu um passe, avançou em velocidade em direção à grande área, driblou o zagueiro e o goleiro, e finalizou chutando forte no canto esquerdo do gol, sem chances de defesa. A etapa final da partida foi uma repetição do início do primeiro tempo: um jogo morno. O Muquiço fez o que pôde para buscar, pelo menos, o seu gol de honra. Mas o time da favela Getúlio Cabral estava destinado ao triunfo neste domingo. Aos 26 do segundo tempo, o atacante Matheus Simões de Moura ampliou o placar com um gol de cabeça. Ao perceber que o goleiro do Muquiço Lucas Pires estava  adiantado, Matheus cabeceou encobrindo o goleiro e, assim, liquidando de vez a partida em 3 a 0.

 

Complexo do Taquaral 0x1 Vigário Geral - Masculino

O último confronto do dia teve como protagonista o goleiro Bruno de Assis, do Vigário Geral, que fez importantes defesas e garantiu a vitória da equipe por 1 a 0 sobre o Complexo do Taquaral. O jogo começou com os dois times se movimentando bastante, mas com dificuldade de criar jogadas de perigo. O Vigário foi superior no primeiro tempo, com mais lances ofensivos e marcação bem colocada. A boa atuação foi coroada no final do primeiro tempo com o gol do camisa 21, Marcos Vinicius. As esquipes voltaram do intervalo diferentes. O Vigário, com a vantagem, ficou mais fechado e deu espaço para o Taquaral ,que passou a dominar o jogo. Com muitos lances de ataque e pressão total o Taquaral buscou o empate até o último minuto do jogo mas não conseguiu marcar. O clima de tensão dominou os jogadores do Vigário Geral que acabaram exagerando nas faltas, mas o goleiro Bruno de Assis estava atento e fechou o gol garantindo a vitória.

 

 

Além das emoções do futebol, assim como aconteceu nos outros finais de semana, o aplicativo de pagamentos PicPay, patrocinador oficial da Taça das Favelas, fez ativação de contas no Campo do Realengo. Na ocasião, os promotores explicaram ao público, inclusive aos atletas, as utilidades do aplicativo. Já a comida dos jogadores e da equipe de produção foi fornecida pelo Box Mineiro.

Todos os jogos puderam ser acompanhados ao vivo através da plataforma de transmissão Mycujoo. Os resultados, a tabela e a artilharia podem ser visualizados pelo aplicativo oficial da Taça das Favelas.

 

A Taça das Favelas Rio 2019 tem patrocínio do PicPay e da Friboi, apoio de Box Mineiro, Euro Sports, Vai Voando, Comunidade Door, Doctare, Globo, Sportv, Mycujoo e Placar Esportivo.

 

*Voluntários sob supervisão da Assessoria de Comunicação da CUFA.





Taça das Favelas 2019 - Todos os direitos reservados.