Com muita garra dos jovens em campo e recreação para a criançada, DIPE do Complexo do Jardim Jaqueline e Favela do Gelo mobilizam cerca de mil garotas e garotos

20 de Março de 2019



 

por Géssica Esteves*

No último sábado dia 16 de março, o Complexo do Jardim Jaqueline realizou seu Dia de Peneira (DIPE). Em clima de festa, recebeu cerca de 600 meninos com idades entre 14 e 18 anos, e cerca de 400 mulheres de todas as idades, para a formação da seleção masculina representada pelo Jardim Jaqueline, e da seleção feminina representada pela Favela do Gelo, que vão jogar a Taça das Favelas São Paulo, torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela.

Formado pela junção das favelas do Jaqueline, Gelo, Mandioquinha, Vertentes, Guaraú e Morro da Fumaça, o Complexo conta com mais de 100 mil moradores, e o envolvimento de toda a favela foi essencial para a realização da grande peneira para a Taça das Favelas. Tanto a seleção masculina do Complexo do Jardim Jaqueline como a feminina da Favela do Gelo contarão com 30 atletas.

“Essa ação da CUFA, através da Taça das Favelas, acabou despertando em nós a visão de que temos potencial. Não é só futebol! Abriu-se uma grande porta para que outras ações possam ser realizadas aqui no nosso complexo. Entendo que ações culturais e atividades de sustentabilidade também podem fazer parte de tudo isso.”, diz Marcelo Souza, liderança da seleção masculina e morador do Jardim Jaqueline há 20 anos.

Além de muito futebol, o DIPE do Complexo do Jardim Jaqueline contou com uma área de recreação para as crianças da favela. Enquanto os mais velhos disputavam uma vaga nas seleções que vão representar a seleção local na primeira edição paulista do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo, os pequenos leram gibis, pintaram e desenharam, fazendo o dia do Complexo do Jardim Jaqueline ainda mais alegre.

            Disciplina e lealdade foram os pedidos de Fernando Vasco, técnico da seleção masculina do Jardim Jaqueline, ao iniciar o DIPE entre os atletas. Agora com o time formado sente-se esperançoso.

“A expectativa é grande, a gente vem com uma equipe boa e forte, mas vale frisar que não queremos só uma equipe muito boa no futebol, nós buscamos também a formação do cidadão. Queremos que os meninos saiam daqui se sentindo importantes dentro da comunidade. Hoje tinha senhor marcando campo, gente carregando água, essa mobilização da comunidade vai além do futebol em si”, diz Fernando.

            As meninas que representarão a Favela do Gelo no Taça das Favelas, lideradas por Douglas Bochete, deram um show e mostraram toda a força e garra para a conquista da tão desejada vaga nesta seleção.

A Taça das Favelas São Paulo tem patrocínio de PicPay, Friboi, Assaí Atacadista e Uber, apoio de Box Mineiro, Vai Voando, Euro Sports, Rede Globo, Sportv, Comunidade Door, Prefeitura de São Paulo e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, e cooperação da UNESCO.



*Voluntária sob supervisão da assessoria de comunicação da CUFA





Taça das Favelas 2019 - Todos os direitos reservados.