Última rodada de jogos no Pelezão é marcada por gols bonitos e muita chuva ao fim do dia

30 de Abril de 2019



por Roberto Merino*

A cada rodada a emoção aumenta, juntamente com a tensão e a responsabilidade dos atletas que têm de enfrentar favelas mais qualificadas e se superarem em todas as jogadas, na esperança de manterem o sonho de se tornarem os campeões da Taça das Favelas.

O sexto dia de competição teve de tudo: goleadas, dribles, disputa de pênaltis e  temporal, fazendo história na sua passagem pelo Complexo Poliesportivo Pelezão.

 

Favela do Seu Tiê 0 x 1 Favela da Vila Remo - Feminino

O sexto dia de competição começou de forma eletrizante, com as meninas da Favela da Vila Remo enfrentando a Favela do seu Tiê.

Desde os primeiros lances, a Vila Remo se mostrou superior, conseguindo envolver a seleção adversária e criando diversas oportunidades.

No início do segundo tempo, de forma magistral, Beatriz bateu um escanteio e teve a felicidade de marcar um golaço olímpico, dando números finais à partida.

 

Complexo Gouveia 0 x 2 Complexo Favela Sete Campos - Masculino

No segundo jogo, o Complexo Favela Sete Campos surpreendeu a equipe do Complexo Gouveia, e venceu a partida por 2x0.

O Sete Campos entrou em campo com um elenco visivelmente menor e mais novo que seu adversário, mas conseguiu supera-los na técnica, chegando ao primeiro gol com Geliel, ainda no primeiro tempo.

O Complexo Gouveia passou a explorar sua estatura e força física, abrindo espaço para o contra-ataque adversário, que aproveitou a brecha, e quando chegou com perigo foi letal, marcando o segundo gol com Kauê, acabando com as chances de o placar ser revertido.

 

Cidade Líder 5 x 0 Favela Casa Verde - Feminino

O jogo entre a Cidade líder e a Favela Casa Verde foi marcado pelo excelente futebol da equipe da Zona Norte, coroado com uma linda vitória por 5 a 0.

O jogo começou com um gol contra marcado pela lateral da Cidade Líder, Hemilly, e fez com que a equipe adversária ganhasse confiança, chegando ao segundo gol ainda no primeiro tempo com a camisa 11, Ana Clara.

Já no segundo tempo, as coisas não foram muito diferentes e a Casa Verde ampliou o placar com um gol de Vanessa e dois de Ana Karolina.

No último lance a goleira Hulk ainda perdeu o pênalti que poderia ser o sexto gol da partida.

 

Favela Jd Miragaia 4 x 1 Morro do Piolho - Masculino

Numa partida que começou muito equilibrada, a Favela Miragaia contou com a má atuação do goleirão da equipe adversária, Felipe, que teve a infelicidade de falhar ao sair para a disputa de duas bolas.

Numa delas, o atacante Emerson aproveitou uma bola solta por Felipe, driblou o goleiro e marcou o quarto gol.

Os outros gols da Miragaia foram marcados por Marcelo e duas vezes pelo atacante Roni.

O gol de honra do Morro do Piolho foi marcado por Wesley, camisa 5.

 

Grajaú 3 x 0 Favela do Colina - Feminina

Na terceira partida feminina do dia, o Grajaú venceu com facilidade a Favela do Colina. Com uma excelente atuação da atacante Beatriz, que além de comandar o time à vitória, se destacou pelo chapéu dado na adversária e acabou sendo coroada com um lindo gol.

Inspirado pelo espírito de garra demonstrado por Beatriz, o Grajaú impôs um ótimo ritmo de jogo, soube trabalhar bem a bola por toda a partida, sem deixar espaços para o time do Colina.

Os outros gols da equipe da Zona Sul foram marcados pela lateral, Jéssica e pela meia, Karina.

 

Complexo Boqueirão 1 (4) x (3) 1 Favela da Paz - Masculino

A terceira partida masculina do dia foi, sem dúvidas, a mais disputada.

Os dois times entraram muito focados, chegando forte em cada dividida e empolgando seus torcedores lance a lance.

Em um dos poucos momentos de desatenção da defesa do Boqueirão, a Favela da Paz aproveitou a oportunidade e marcou o seu gol com Gabriel.

O jogo caminhava para o seu fim, quando o treinador decidiu colocar o predestinado Alan Ribeiro, que no último lance da partida conseguiu marcar o gol de empate e manter o Boqueirão na briga pela classificação.

A disputa foi para as penalidades máximas, e brilhou a estrela do goleiro do Boqueirão, Jackson, que fez uma brilhante defesa na quarta cobrança da equipe adversária e classificou o seu time às oitavas de final.

 

Favela Ponte Alta 0 x 3 Complexo do Caju - Feminino

A última partida feminina começou no início da noite, debaixo de forte chuva.

As meninas do Complexo do Caju entraram em campo com uma intensidade muito acima das adversárias, não demonstrando dificuldades para jogar futebol com aquelas condições, e com uma excelente organização tática, venceu sem dificuldades a Favela da Ponte Alta por 3 a 0. Os gols foram marcados Maria, Priscila e Lorraine.

 

Favela da Juta 0 x 4 Favela do Leme - Masculino

A última partida da noite foi marcada pelo enorme temporal que atingiu boa parte de São Paulo. Os atletas das duas equipes tinham muitas dificuldades com o gramado molhado, mas desde o início a Favela do Leme criava as melhores oportunidades, chegando ao primeiro gol ainda no primeiro tempo com Gabriel.

Poucos minutos após o gol, a partida teve que ser paralisada por uma queda de energia que desligou os refletores do Pelezão.

Um fato curioso é que durante a paralização, a Favela da Juta armou um círculo e os jogadores ficaram tocando bola, com o intuito de não voltarem frios para a partida, enquanto o Leme apenas conversava entre si.

Após aproximadamente 10 minutos, a iluminação foi restaurada e o que se viu foi algo totalmente oposto ao que se esperava. O Complexo do Leme não sentiu a paralização, voltou à campo melhor do que havia saído, e contou com a infelicidade do zagueiro Kayque, que marcou um gol contra, abrindo 2 a 0 de vantagem.

No início do segundo tempo, novo apagão, tanto dos refletores quanto da Fazenda da Juta.

Após o retorno da iluminação, parecia que apenas uma equipe havia voltado à campo, e com gols de Gustavo e Hélio Motta, o Leme fez 4 a 0 e carimbou de vez a sua classificação a próxima fase da taça das favelas.

 

O torneio retorna no dia 4 de maio, com mais oito jogos, alternando entre os da categoria masculina e feminina.

A partir de agora, todas as partidas voltarão a ser realizadas no campo da Vila Manchester, exceto a grande final que ocorrerá no estádio do Pacaembu no dia 1 de junho.


A Taça das Favelas São Paulo tem como embaixadores o capitão do pentacampeonato mundial de futebol, Cafu, a ex-jogadora de basquete medalhista olímpica, Marta, e o rapper paulista, Dexter, e conta com patrocínio de PicPay, Friboi, Assaí Atacadista e Uber, apoio de Box Mineiro, Vai Voando, Euro Sports, Globo, Sportv, Comunidade Door, Prefeitura de São Paulo e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Mycujoo e Placar Esportivo, e cooperação da UNESCO.

*Voluntário sob supervisão da assessoria de comunicação da CUFA.





Taça das Favelas 2019 - Todos os direitos reservados.